domingo, 6 de janeiro de 2013

Desabafo Musical

Bom, hoje procurando algo pra colocar no blog, ouvindo uma música atrás da outra, vídeos e mais vídeos, recorrendo á minhas anotações (é, tenho anotações) o que me levou á montar dois cds - e viva o mp3!. Ouvi tanta coisa boa... que fiquei na dúvida do que colocar aqui nesse espaço que me distrai e me inspira tanto.
Muitos artistas dizem sofrer de bloqueio criativo , quando falta inspiração, mas acreditem eu sofro de excessos criativos ...rsrs Tanto que tenho 4 blogs, pra colocar tudo que penso, ou gostaria, e já está me ocorrendo a vontade de criar um terceiro, já não to me bastando...rsrs 
Mas voltando á música, fiquei na dúvida em ou no que postar...tem tanta coisa pra se ouvir, tantas sonoridades diferentes. E foi essa a intenção do blog, divulgar sons pelo mundo afora de preferência não tão massacradas pela mídia, mas que deveriam ter seu lugar ao sol. Ao menos com um glitter extra...e comecei a pensar, como a música interfere no meu dia-a-dia. 
Ouço música pra dormir, pra limpar a casa (sério, eu faço isso...), no ônibus, tenho trilhas sonoras que me acompanharam durante muitos cursos que fiz, chego até a pensar que música já é uma estratégia de vida pra mim. Tipo, ouvir a música e tudo vem a cabeça rapidinho...Vieram tantos pensamentos sobre o papel da música no meu dia-a-dia , que resolvi escrever sobre isso e o que a música representa enquanto sensação mesmo. 
O que leva alguém gostar de uma determinada música ou um único estilo musical? Sinceramente essa coisa de unicidade, traz-me questionamentos, ser único... acredito que somos tantos, cabe tanta coisa dentro da gente, que me recuso a ficar presa , gosto de liberdade, sei que temos um estilo preferido, o meu pra quem acompanha o blog , sabe que amo o Rock, mas amo também todas as suas vertentes, e ainda tem espaço pra muita coisa... No final fazendo a contabilidade geral, o balanço na real, gosto de tudo um pouco...é só visitar o blog, fazer uma tour rapidinha, que vocês vão conhecer um pouco de tudo que eu ouço. Sério, não coloco aqui nada que eu não tenha gostado muuuito, nada que não tenha me feito sentir emoções de todo tipo. Ouço música de acordo com meu humor.E a música têm esse poder... Como já disse um dia Frank Zappa, "É possível modificar a estrutura química humana com as combinações certas de frequências." E acredito que música boa, é aquela que sabe ser intensidade ou sutileza, que têm essa força, de modificar, acalmar, fazer rir, fazer fechar os olhos, preencher momentos e situações boas ou más, criar elos ou fazer o outro ficar em silencio porque precisa ouvir aquela canção e transportar á extremos fazendo pessoas tristes sentirem-se felizes - ou o contrário - simplesmente por ouvir uma bela melodia. 
É como se a música nos colocasse em um universo paralelo. Um transe , quase imperceptível, segundos que podem reverter em conscientização, no caso de letras políticas, raiva , revolta também. São segundos , cruciais para nos manter alertas e ao mesmo tempo fora de nós por um tempo.
Música nos remete ás sensações. Logo, cada pessoa trás pra si uma sensação ímpar de cada nota, instrumento, letra e melodia de uma canção. É algo que faz com que nos conheçamos de verdade. Afinal, quando nascemos são as sensações que temos do mundo que moldam nossa personalidade. E a música consegue isso, nos deixa á mostra. Ela alcança domínios nossos, que nem nós conhecemos bem ou sabemos expressar, por isso, cada um responde de uma forma pra cada estilo musical. Até para os músicos, é um tanto confuso esse processo, geralmente o compositor  tem uma idéia x , na hora de fazer a música , a letra, e de repente, descobre que a música foi interpretada de uma maneira totalmente diferente daquilo que a originou. 
É como já disse o grande Bob Dylan: "Não sou eu. São as músicas. Eu sou só o carteiro. Eu entrego as músicas." É um divino resumo, do que a música é para o artista. Depois que ele a criou, a música é do mundo. A interpretação vêm do que cada um guarda dentro de si. Nada como o poeta e grande escritor Oscar Wilde para definir a música: "A música é o tipo de arte mais perfeita: nunca revela o seu último segredo." É assim, inacabada, porque quem lhe dá o significado são os ouvintes e cada um á seu jeito.  E nessa história toda, acredito que os amantes de música em geral, os chamados ecléticos , tiram muito mais proveito de tudo isso e eu me incluo nessa lista. E entre tantos devaneios, e inspirações lembrei porque escolhi essa linda frase para definir meu blog do Inusitado Nitszche:"Sem música, a vida seria um erro".  Ainda bem, que para os amantes de música , no quesito Vida, segundo o filósofo, "nós estamos fazendo isso certo"...rsrs 


Escrito por Mônica Limeira ás 01:15 hs 


Agradecendo á quem conseguiu ler meu precioso desabafo musical até o fim. Uma música... /0/ Que diz: "...(...) coloque seu som pra tocar, me diga sua canção preferida Vá em frente...(...)